Posição: Coordenador actividades de inclusao social 

Responsável: Experto em Inclusão (AIFO), e representante Pais da ong AIFO

Tempo do contrato: 100%

Duração do contrato: 6 meses

Local de trabalho: Pemba (Província Cabo Delgado), com focus nos bairros: Natite, Muxara e Metula

Data Limite: 20 de Julho de 2020

Referencia: AIFO/2020/1/PNUD

 

Contesto do projecto

Titulo: PEMBA RESILIENTE: PERCURSOS DE RESILIÊNCIA INCLUSIVA PARA FAMÍLIAS AFETADAS PELO CICLONE KENNETH.

Objetivo: “Contribuir ao melhoramento da capacidade local de responder aos impactos dos eventos climáticos extremos e as epidemias melhorando as condições socio económicas das famílias e dos grupos mais vulneráveis afetados e promovendo percursos de inclusão e integração laboral em 3 bairros da cidade de Pemba”.

A ação envolve a população vulnerável dos bairros selecionados na cidade de Pemba, tendo em consideração as famílias maiormente afetadas pelo evento climático do ciclone Kenneth e maiormente expostas aos riscos provocados pelos impactos dos fenómenos naturais. O 20% dos beneficiários são constituídos pelas pessoas com deficiência e 60% por parte de mulheres.

Os beneficiários irão ser envolvidos no âmbito de trabalhos comunitários para a reabilitação de áreas impactadas pelo evento climático. Através do serviço prestado, a ação prevê o fornecimento de subsidio para 600 beneficiários. O incentivo recebido vai facilitar a criação de Atividades de Geração de Rendimentos (AGR), através de sessões de formação e continua monitoria durante os meses de implementação de actividades.

A ação envolve a população vulnerável dos bairros selecionados na cidade de Pemba, tendo em consideração as famílias maiormente afetadas pelo evento climático do ciclone Kenneth e maiormente expostas aos riscos provocados pelos impactos dos fenómenos naturais (limitadas condições socio económicas, mulheres viúvas, etc). 600 beneficiários irão ser envolvidos no âmbito de trabalhos comunitários identificados em conjunto com as autoridades locais e municipais de forma a garantir de um lado a receção de um valor monetário mínimo para garantir a sustentabilidade da própria família, de outro lado para cooperar com o município para a reabilitação de áreas impactadas pelo evento climático. No especifico os assets comunitários previstos abrangem a remoção de resíduos sólidos acumulados, limpeza das valetas de drenagem, luta contro o fenómeno da erosão através da revegetalizacão, melhoramento do saneamento, sensibilizações comunitárias para garantir a abordagem participativa e inclusiva. O cash for work será implementado através do uso de mecanismos de pagamento simples quais o mobile cash transfer (Mpesa). O material necessário para a realização dos trabalhos comunitários ira ser disponibilizado por parte do projecto em vista a proteção e salvaguarda da segurança dos beneficiários.

No objetivo de garantir o melhoramento das condições socioeconómica em vista a resiliência das famílias, a ação proposta prevê a distribuição de kit start up para 200 pessoas vulneráveis. Os kits serão distribuídos apos a participação nos trabalhos comunitários, selecionando as famílias mais vulneráveis e acompanhando elas na definição do próprio plano de negocio.

As actividades realizadas por parte dos beneficiários serão monitoradas por parte dos mobilizadores que garantem a assessoria técnica do plano de negocio realizado.

No mesmo objetivo de assegurar o incremento das rendas familiares e redução da vulnerabilidade, um sistema WASH por bairro vai ser realizado de acordo com as necessidades levantadas pelos beneficiários. As atividades de realização de furos ou poços melhorados visam de um lado salvaguardar as condições socio sanitárias da comunidade e do outro lado fornecer as infraestruturas necessárias para realizar as atividades AGR.

20 empresas serão selecionadas para receber grants na base de promoção de resiliência e economia verde sustentável. As 20 empresas beneficiarias serão acompanhadas na implementação das atividades e nas melhorias dos negócios.

O projeto promove indiretamente o apoio institucional através do continuo dialogo e envolvimento nas atividades dos principais atores de tutela quais o Conselho Municipal de Pemba, SDAE, SDPI, INGC e as autoridades locais dos bairros.

Responsabilidade da posição:

Ø  Acompanhar, sob a supervisão do Experto em inclusão social, as actividades do projeto com focus especifico na área social no envolvimento das pessoas com deficiência com abordagem mainstreaming;

Ø  Planejar as actividades mensalmente respeito ao orçamento do projecto;

Ø  Responsável da organização do desenvolvimento das actividades;

Ø  Coordenar o trabalho dos mobilizadores sociais;

Ø  Supervisionar a identificação dos grupos alvos de acordo com a metodologia prevista pela Acão, acompanhar a constituição e formação de grupos e implementar as actividades através de uma comunicação constante e monitoria

Ø  Responsável da elaboração dos dados colectados no campo;

Ø  Supervisionar a implementação dos skills assets dos beneficiários, no especifico das pessoas com deficiência adoptando a abordagem inclusiva e da acessibilidade;

Ø  Manter boas relações com os beneficiários, actores locais e outros sujeitos envolvidos;

Ø  Representar a organização AIFO com os parceiros, com autoridades locais e stakeholder;

Ø  Facilitar a coerência da intervenção do sector de inclusão social de acordo com o objectivo geral da ação PEMBA RESILIENTE, garantindo a adesão a abordagem transversal mainstreaming de género e inclusão e acessibilidade,

Ø  Produzir mensalmente report

Ø  Apoio logístico nas zonas de intervenção;

Ø  Comunicar directmente com o Experto da inclusão social;

Ø  Participar nas reuniões organizadas pelo projecto;

Ø  Estabelecer e manter uma cooperação baseada na confiança mútua e um planeamento detalhado com todos o pessoal e os beneficiários e as autoridades locais e municipais

Ø  Comunicar com o responsável qualquer informação útil e necessária para o bom desenvolvimento do projecto;

Ø  Realizar todas as funções que possam ser solicitados para implementação efetiva do projeto. 

 

Requisitos:

Ø  Nacionalidade Moçambicana e ser residente na cidade de Pemba;

Ø  Nível Universitário em Ciência sociais. Desenvolvimento Rural, Ciência Naturais, Adaptação às mudanças climáticas ou áreas afins 

Ø  Pelo menos 4 (quatro) anos de experiência em coordenação de projectos de desenvolvimento e/ou emergência (com ONGs);

Ø  Experiencia directa na área social, preferivelmente experiencia em projectos de contacto com pessoas com deficiência;

Ø  Optima capacidade de comunicação e trabalho em grupo;

Ø  Habilidades na elaboração dos relatórios;

Ø  Optimo conhecimento do pacote Office (Word, Excel, Power-Point e Internet);

Ø  Conhecimento aprofundado das ferramentas de prevenção / mitigação de riscos de desastres, particularmente aquelas voltadas para a comunidade e os níveis locais;

Ø  Dinâmico, autónomo, responsável e comprometido com a missão do projeto;

Ø  Carta de condução para moto (preferencial)

Ø  Fluente em Português – falado e escrito, conhecimento da língua local é obrigatório.

 

Candidatura e processo de seleção:

A ONG AIFO convida por este meio candidatos individuais elegíveis a apresentarem as suas candidaturas através do envio dos seguintes documentos:

Ø  1. Carta de motivação;

Ø  2. Curriculum Vitae com indicação de pelo menos duas referências contactáveis.

As candidaturas deverão ser entregues antes do dia 20/07/2020 no:

Ø  Escritório da AIFO/ISCOS em Pemba (Ifpelac)

Ø  Mail: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

-----------------------------------------------------------------------------

O CV (Currículo) deve conter as seguintes categorias sob pena de ser excluídos/as da seleção:

Ø  Nome completo, profissão e uma frase descrevendo os objetivos profissionais; 

Ø  Lista de habilidades específicas relacionadas ao trabalho;

Ø  Experiência profissional detalhada (em ordem decrescente de tempo, com o último emprego listado primeiro, incluindo o nome do empregador, o posto ocupado, o serviço feito e as datas de início e fim);

Ø  Lista de estudos finalizados (com certificados e diplomas obtidos);

Ø  Informações sobre cursos e treinamentos informais;

Ø  Informações sobre trabalho voluntário ou não remunerado (se houver);

Ø  Informações pessoais (endereço de contato, telefone, endereço eletrônico, pessoas a contatar);

Ø  Nome, número de telefone, e-mail e endereço de três pessoas que darão referências sobre você: uma de caráter profissional, uma de caráter pessoal e outra de qualquer um dos dois.

 

O CV deve ser anexado a uma carta de motivação, indicando o posto desejado, as razões para candidatar-se e as características positivas que o candidato levará ao trabalho.